quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Organizando Closets, armários, gavetas...

Organizando Quarto, closets, armários, gavetas...


Neste post vamos dar continuidade à organização de nossos quartos, agora em locais um pouquinho mais trabalhosos, mas nada impossível. Basta seguir alguns critérios e dicas, entendendo alguns conceitos, e tudo vai se encaixando em seus devidos lugares, de forma funcional e definitiva. 



Organizar # Arrumar
Organizar é diferente de arrumar. Arrumar é dispor as peças no lugar, deixando-o bonito e limpo, mas nem sempre otimiza os espaços com funcionalidade. Organizar exige praticidade, funcionalidade  e aproveitamento dos espaços. Cada peça deve ter seu lugar específico, de forma que qualquer pessoa localize com facilidade e que os espaços sejam bem aproveitados. Na maioria dos casos a falta de organização causa a bagunça, e não a falta de espaço como costumamos pensar. Uma boa organização facilita muito o dia-a-dia, evitando que, pouco tempo depois, a bagunça retorne. Além disso, ajuda a conservar as peças, evitando que amassem, dobrem ou estraguem no contato uma com outras.



Personalize
Cada pessoa tem o seu tipo de roupa, seu tipo de armário, seu jeitinho de ser, sua rotina e seu gosto pessoal. Cada um é diferente do outro. Procure adaptar as informações e não copiá-las simplesmente, desta forma, terá maiores chances de um resultado com sucesso na organização.
Claro que cada peça tem um lugar adequado para ser guardada, por isso, caso ainda não tenha mandado fazer seu armário/closet, procure planejá-lo personalizado explorando as dicas e novidade do mercado, voltadas para suas reais necessidadesAnalise suas peças, as tendência de aquisição e a melhor forma de guardá-las. Um armário / closet básico deve conter cabideiros, prateleiras, gavetas e sapateiras. 
Se você tem mais roupas de pendurar ou de dobrar, se tem muitos vestidos longos, muitos acessórios,  direcione o seu projeto, elimine os espaços desnecessários e aumente os que são de importância fundamental, inclusive no futuro.

Espaço Feminino X Espaço Masculino
Para homens devem ser considerados a quantidade de ternos e camisas sociais para dimensionar os cabideiros, além dos espaços para gravatas e cintos. 
Para as mulheres são muito importantes os compartimentos para bolsas, sapateiras maiores (inclusive com espaço para as botas), cabideiro para vestidos longos e gavetas menores para jóias, bijus, maquiagem, etc.

Padronize
Peças em ordem de cor e uso é uma das melhores formas de manter organização e facilitar sua localização dentro do armário. Para guardar as peças, seja em cabides, gavetas ou prateleiras, separe-as da seguinte forma:
1. Das cores claras para as cores escuras;
2. Das peças de tecido fino para as de tecido encorpado;

3. Das peças sociais para as esportivas;

4. Peças curtas, médias e longas.

Gavetas organizadas




  • Regra geral: O que amassa, pendura. O que não amassa, dobra;
  • Gavetas são perfeitas para peças pequenas, como roupas íntimas, meias, roupas de ginástica, etc. Separe uma gaveta para cada uma dessas categorias;
  • Para manter as gavetas organizadas as divisórias são muito úteis. Existem vários tipos e modelos no mercado, mas se você for habilidosa, com papelão, régua, estilete e com medidas corretas de altura e largura da gaveta, não terá dificuldades para fazer o seu próprio divisor de gaveta;

  • Cuecas e calcinhas devem ser dobradas como envelope e guardadas em fileiras organizadas por cor, tipo de uso ou material. As calcinhas também podem ser guardadas dentro do sutiã do conjunto. Sutiãs com bojo devem ser guardados abertos e encaixados uns nos outros. Roupas de banho seguem o mesmo princípio;
  • Não enrole uma meia dentro da outra. Para que não estraguem, apenas dobre os pares juntos;
  • Deixe uma gaveta apenas para as roupas de ginástica e separe-as por tipos (tops, shorts, bermudas, leggings, etc) e por cor. Uma outra opção é agrupar por conjuntos dobrando o top dentro da legging;
  • Também separe uma gaveta para pijamas e camisolas. As mais finas, que não mantêm a dobra, podem ser penduradas nos cabides infantis;
  • Quando bem organizada, uma gaveta permite que você visualize rapidamente todas as peças, e possíveis combinações entre elas;
  • Observe dimensão das gavetas: altura e profundidade. Em gavetas muito profundas, procure evitar o óbio (pilhas de peças dobradas umas sobre as outras). Não é indicado colocá-las umas sobre as outras, pois tirando a que está em baixo, você acaba desalinhando todas as de cima. Para evitar essa bagunça, faça rolinhos. Os tecidos de algodão permitem que sejam dobrados sem que formem muitas marcas nas roupas.
  • As roupas devem ser alinhadas nas gavetas e cada uma com um tipo de manga. Ordene por cor;
  • Na medida do possível, divida cada gaveta pelo tamanho da manga. Uma para peças de alça fininha e de alça mais larga (tipo manga japonesa), outra para camisetas e outras blusas de manga curta, por fim, uma para peças de manga comprida.

Dica para gavetas


Quem disse que organização não merece um toque charmoso? Essa gaveta serve para guardar coisas pessoais como perfumes, cremes e maquiagens. Mas, imagine se na hora de abrir ou fechar os vidros estivessem soltos? Ia ser um desastre. Por isso as rendas presas com tachinhas viram “nichos” para encaixá-los. Além de evitar o quebra-quebra, enfeitam o interior da gaveta.


Armários e/ou Guarda-roupa

Limpando... 
(com Cristina Parpazian)


Tirar as roupas do armário quase sempre é um problema. Primeiro, por que muito gente tem verdadeiro apego sentimental às roupas. Sabe aquela história de que a calça faz você lembrar de alguém? Mas para tudo isso tem um solução.

Com certeza você já ouviu a frase “quem gosta de coisa velha é museu”. Pense assim na hora de arrumar seu guarda-roupa. Você vai querer que dentro dele tenha peças ultrapassadas e feias? Mesmo que a moda dos anos 70 volte, ela virá com uma nova leitura, mas moderna e com novos padrões.

Não vale a pena ter roupas velhas: só ocupa espaço e perda de tempo. “O lema é sai o que eu não uso e entra o que estou usando. Além disso, o armário pode fica mofado com tanta coisa agrupada. Essa coisa de guardar pela eternidade surgiu na época da vovózinha quando as peças eram muito caras e não podia ser compradas com facilidade, mas hoje isso mudou”, acrescenta Cristina Parpazian.

Para começar, tire do armário o que estiver rasgado manchado ou que o custo de reparo for muito alto (com preço próximo ao de uma peça nova). Descarte o que valer a pena. E guarde o que achar importante.

É preciso identificar a hora de se desfazer daquilo que não serve mais para evitar o acúmulo de peças não usadas e que dão a falsa ilusão de um guarda-roupa cheio. Se não é usada há tempos, não está com o caimento perfeito, está desgastada, manchada, com bolinhas ou não tem nada a ver com o seu atual estilo e com a imagem que você quer transmitir, não há razão para mantê-la no armário”, completa a personal organizer.

E se eu viver no efeito sanfona? A dica é a mesma, pense que se você guardar o que não te serve mais, vai perder peso. “Se você quiser emagrecer e deixa dentro do armário um tamanho que não te serve mais significa que você tem esperança de voltar ao passado. Ou vai acabar se deprimindo com algo que não existe e não pensará no futuro. A melhor coisa para fazer nesse caso é comprar um manequim médio, o meio termo.”


Facilidades de armário e/ou guarda roupa organizado... 


Nem sempre é fácil conciliar a rotina do dia a dia com a organização do guarda-roupa, mas bem arrumado pode até evitar o estresse.

Uma das formas de facilitar a escolha de looks no dia a dia é guardar as peças nos cabides. Faça uma sequência de roupas importantes, por exemplo, separe-as para o trabalho e para o lazer. E dessa forma monte visuais.

Fazer isso não é complicado. Primeiro coloque no cabide o look que usará naquele dia, por exemplo, a camisa, a calça e o blazer. “O mais importante é deixar a roupa de trabalhar em um local de fácil visualização. No caso de peças muito específicas, como ternos, que não são usadas em outras ocasiões, vale até separar uma parte do armário só para elas. Isso evita que se perca tempo todas as manhãs procurando o que vestir”.
Organizar por cor também é uma opção. Faça grupos diferentes de tons e importância. Por exemplo, em um lado coloque ternos, mas os agrupem conforme sua tonalidade, verdes perto de verdes, pretos ao lado de pretos. Faça também no sentido das claras para as mais escuras. Ou vice-versa, como achar melhor.
Organizar significa facilitar escolha do que irá usar e quando, além disso, fica mais fácil a visualização do que vestir.
Cabides iguais também podem ajudar na escolha dos looks. “Eles deixam o visual mais organizado e otimizam o espaço. O ideal sempre é pendurar apenas uma peça por cabide. Aliás, é importante ele seja de madeira, para não deformar as roupas”, explica a personal organizer.
Escolher o que vai para o cabide também é um problema, afinal, podem ficar deformadas. Já outras peças não devem ficar na prateleira para não amassar. Camisas sociais são um bom exemplo de material que precisa ser pendurado.

Organizar roupas de Frio


Colocar as roupas no sol funciona? Veja as dicas para quem quer guardar roupas em perfeito estado.

É preciso limpar o armário com um pano úmido com vinagre. 
Passe em todo o armário, nas dobradiças, cantos, parte de trás e fundo da prateleira. É bom fazer uma vez ao ano. Não é preciso esperar secar, pois o pano só estará úmido. 
Comece a arrumar pelas blusas de lã. Deixe frestas entre as pilhas de blusas para garantir a ventilação. É obrigatório que as peças não cheguem até o final da prateleira, que tenha um recuo. Essa ventilação vai favorecer que as peças não fiquem com aquele aspecto de mofado, com cheiro de coisa guardada.
Sabe o jeans que você acabou de lavar e ficou com cheiro de cachorro molhado? Esse cheiro é de um armário que não ventila.
Quando for planejar o armário, é melhor que ele não fique em contato com as paredes do banheiro ou da rua por causa da umidade. 

Para manter o armário sempre seco, sem cheiro de mofo, veja a dica:

- Pegar um copo de vidro (não pode ser de plástico) e coloca dois dedos de bicarbonato de sódio. Ele serve para tirar o cheiro, ou coloque quatro dedos de cal virgem e deixe no canto com o vidro aberto.
- Para os casacos: ventilação! A circulação do ar é que mantém a roupa seca, sem umidade, sem cheiro. Outra coisa é que nenhuma peça tem que ser armazenada do avesso.
- A madeira de cedro é ideal para armários. Se tiver um armário com um pouquinho de cheiro de umidade, você pode pedir para qualquer marceneiro comprar madeira de cedro. Além de absorver a umidade, ela também vai ser um repelente de traça, cupim, barata, graças ao cheiro apimentado. 


E devemos colocar as roupas no sol? NÃO. Tudo que está cheirando mal vai para a água. O sol pode camuflar. Recorra sempre a água e sabão, não existe receita melhor do que isso.


Prateleiras



  • São os espaços mais versáteis e servem para guardar camisetas, moletons, malhas, lãs, além de bolsas e sapatos. Nelas também podem ficar as caixas, que guardam lenços, bolsas pequenas, acessórios, etc;
  • Camisetas e casacos devem ser dobrados e empilhados nas prateleiras. Apenas tecidos que não amassam podem ser guardados em forma de rolinhos. Dobre todas as peças do mesmo tamanho. Se necessário use uma pasta ou revista como gabarito. E deixe sempre algum detalhe da peça para cima, facilitando sua identificação;
  • O ideal é manter pelo menos 2 dedos de distâncias entre as pilhas para que elas não se misturem. Também evite pilhas muito altas;
  • A altura ideal entre as prateleiras para roupas é de 25 cm. Quando as prateleiras forem muito espaçadas, coloque uma intermediária. Se for o caso, use um aramado;
  • As prateleiras de vidro são responsáveis pela leveza visual, pela facilidade de visualizar e encontrar a peça que procuramos e facilita a iluminação dentro dos armários. São úteis, fáceis de limpar, bonitas e ainda permitem que luz entre melhor e tudo fique mais iluminado dentro do armário;
  • Uma característica mais importante: a iluminação. Muitos armários ficam em locais onde a luz natural não existe ou ficam distantes. Mas colocar uma luz forte ou com incidência constante também não é indicado, pois pode desbotar as roupas ou amarelar as peças brancas.
Roupa de Festa

As mulheres morrem de medo de repetir roupa de festa, de serem a apontadas por estarem com o mesmo vestido do casamento passado ou do retrasado. Algumas inclusive gastam um valor absurdo comprando várias peças por ano.
Hoje em dia com os problemas de crise financeira, não dá para ficar gastando dinheiro à toa. Por isso deve-se ter em mente que repetir não é errado, mas também não é correto. Reciclar é sempre a melhor opção.
A sugestão é comprar uma peça curinga com material mais durável e apenas costumizar esse vestido conforme a ocasião.
Porém, mesmo os vestidos de festa costumizados, precisam de cuidados especiais, não podem ser guardados em qualquer lugar. E sem contar que eles ocupam muito espaço.
É preciso muito zelo, cuidado. Coloque-os dentro de uma caixa de papelão revestida com papel de seda ou outro tecido b de sua escolha, isso impermeabiliza o papelão e evita o surgimento de traças. Depois dobre o vestido e o enrole como rocombole em papel de seda e o coloque na caixa.
Outra sugestão é colocar em um saco e fechar com fita adesiva. Logo após, faça um furinho e tire o ar com aspirador(guardar roupa a vácuo).
Lembre-se que sempre deve-se guardar o vestido lavado. “O suor do corpo é considerado ácido para os tecidos, e cria partículas de água no material fazendo assim que embolore”


Cabide 



  • O que amassa, vai no cabide;
  • Camisas, calças, saias, casacos, ternos e blasers devem ser pendurados em cabides específicos para cada tipo;
  • Pendure sempre com o gancho voltado para o fundo do armário, desta forma é mais fácil manusear;
  • Os cabides devem ser, de preferência, idênticos tanto em tamanho como na cor, para que as roupas fiquem na mesma altura, o que resultará em um visual mais agradável e facilitará a localização das peças. Caso não seja possível, utilize essa regra pelo menos nas mesmas seções ou grupos de peças;
  • Para facilitar a visualização e evitar que as roupas amassem, pendure apenas uma peça por cabide, mas se não houver espaço suficiente, agrupe no máximo 3 peças de tecido fino, com peças de tamanho e modelo semelhantes;
  • Cabides infantis são excelentes opções para pendurar calças e blusinhas finas femininas evitando que as peças escorreguem;
  • Cabides com ganchinhos servem para comportar aquelas alcinhas auxiliares que algumas marcas de roupa costumam colocar. Clips de silicone (para não marcarem as roupas) auxiliam para prender saias;
  • Roupas maiores ou com decotes devem contar com o auxílio de feltros ou silicones nas ombreiras dos cabides, para evitar que elas deslizem;
  • Entre os cabides deixe no mínimo um centímetro de distância, para evitar que as roupas amassem;
  • Guarde cintos e gravatas em cabides específicos, para não amassá-los e otimizar o espaço.
Tipos de Cabides:


  • Madeira: Só invista se tiver espaço sobrando no armário em cabides de madeira comum o revestimento (verniz) é indispensável para evitar o ataque de cupins. A opção segura são os cedro, vale a pena invistir para pendurar as peças estruturadas;
  • Arame ou Plástico: Não pense que os de arame, que vêm da lavanderia, bastam. O ideal é um de material resistente, para não estragar as peças;
  • Cromado: Otimizam o espaço, são mais resistentes e podem ser usados sem perigo de ferrugem. Os autênticos, quando lixados, não apresentam manchas pretas. Para calça, bermuda ou saia (otimiza o espaço).

Calça, bermuda, saia - Pendure no máximo duas peças de cores similares, assim o manuseio é fácil e não compromete a qualidade da roupa;
Calças compridas ou bermudas de tecidos mais finos - o melhor é pendurá-las na vertical pela barra, usando cabides que tenham presilhas com silicone, para não marcar as peças - essas presilhas são vendidas separadamente (tornando o cabide multiuso, pois servirá para calça/ saia/ bermuda/ corselet/ tomara-que-caia/ conjuntos....


Dica: Prefira presilhas cromadas, as de plástico ficam frouxas com o tempo.
Ao pendurar, estique a barra da calça, da bermuda ou o cós da saia entre as presilhas, as fitinhas nas laterais da saia criam dobras desnecessárias
Caso não haja altura no guarda-roupa, o melhor é optar em pendurá-las ao meio. Use cabides forrados de veludo para proteger as calças mais delicadas e impedir que escorreguem.

Ou opte por uma proteção de tecido na barra do cabide - local que fica a calça. Este é um produto desenvolvido exclusivamente para evitar as indesejáveis marcas de dobras nas calças colocadas nos cabides. Com um sistema de velcro e fabricado em tecido exclusivo, o Tira Vinco pode ser colocado em qualquer cabide, evitando as marcas e também que a calça escorregue do cabide
Dica: Calça jeans nos cabides fazem muito volume. Dobrá-las é uma ótima opção. 
Prefira cabides com hastes curtas para pendurar as calças, evitando que amassem.





Dicas recicláveis 


Lacre de latinhas e correntes ajudam a aproveitar melhor os espaços, caso esteja sem recursos financeiros para adquirir cabides específicos.




Organizando camisas sociais


Camisas sociais masculinas precisam ser penduradas. Do contrário, na hora de vestir, elas estarão amassadas. 

As que são de tecidos delicados, acetinados ou que amassam com facilidade devem permanecer, além de penduradas, abotoadas. Isso facilita que elas não amarrotem ou fiquem despencando dos cabides, causando a maior baderna.

E falando em cabides, os ideais para pendurar camisas são os arrendados ou com enchimento nos ombros. Pendure-as no varão mais alto do armário e organize-as por cor. Fica mais bonito e mais fácil de localizar a que procura, sem ficar manuseando as outras.


Reflexão:
"Santo não é aquele que nunca cai, é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar."
(Papa João Paulo II)

Tatiana Pereira Américo 

Imagens e CréditosFika a Dika - Por um Mundo Melhor Assim eu gostoOrganize assim, Jacqueline Rocha Dos SantosSheila Ximenes , Cristina Parpazian, Google Images.

Nenhum comentário:

Postar um comentário